domingo, 28 de dezembro de 2008

Bill tas perdoado!

A secretária do Sócrates era apaixonada por ele, mas ele não percebia.
Um dia, depois do expediente, ela entrou na sala dele, com um vestido provocante, bem decotado, fechou a porta atrás de si, caminhou languidamente até à mesa, com ares de Monica Lewinski e propôs:
- Sr. Primeiro Ministro, vamos fazer uma sacanagem?
- Vamos! Onde é que eu assino?

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Luís Brito Pedroso

Vida

Funciona assim:
apaga-se o cigarro e acendem-se as luzes
Gesto repetido no cheiro da cinza
O sal junta-se nas feridas agarrando a crosta
Os glóbulos são gravilha em suspensão nas veias

De repente desço dos jardins de som
Cordões de fumo amar-
-ram-nos mãos e desejo
e as pessoas sentem-se bem: não doentes

se-apaga o cigarro
se-abre o coração
e se-engolem o fumo e a gravilha
parte iónica da morte

quem diria que sorririas?
A pele expulsa glóbulos mortos
Sinto uma mensagem escapar-se pela estratosfera
e sinto-me vacilar.
O edificio circular explode
Os anjos estão rabugentos durante a muda das penas
mas as mensagens procuram-te
Pousam-te no ombro

As sementes voam
enquanto escrevo cartas
na esperança de nada
E no futuro
encostados ás mesas velhas das tascas
teremos os olhares mais vagos
e mais cheios de passado

in O meu nome a e noite, Papiro Editora
foto retirada da net

parabens ao poeta que aniversariou a 25 de Dezembro

Natal sem pm's colectivos era mais melhor bom!

Estou aqui a postar esta queixa online e espero que tenham consciència que não é uma queixa pessoal, contra cada um de vocês, mas contra, isso sim, as mensagens particulares que englobem mais de duas pessoas...Já cá cantam 11 mensagens particulares COLECTIVAS....nunca mais terminam e de cada vez que alguem escreve mais alguma coisa, cá vem a notificação que te obriga a abrir, pelo menos, pra te livrares delas...

Gente, feliz natal, mas com posts ou mensagens particulares a dois que possam ter prazo de expiração....Boas entradas no 2009 e pronto, é isso! Detesto abrir o multy e ter estas mesmas mensagens 500 vezes na coluna superior direita, mais especificamente no inbox

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Ao pai natal lá de casa

Atrasada, em cima da hora do teu tempo de antena de leres pedidos...

Pois é Pai Natal, sabes que me porto muito bem e sempre atendo a que na tua mesa, cama e meandros da vida de mãe natal, nada te falte. Ponho as tuas barbas de molho, arejo-te a cabeça quando te tiro o barrete e o visto eu, lavo-te a farda e sabes que detesto o encarnado, quando vens cansado, recomendo-te o descanso e as canjas de galinha velha, etc etc e tal. Este ano resolveste terminar o ano mais cedo e, sem me consultares até me deste presentes que não queria, não precisava e que me souberam bem, sabes o apreço que te tenho, também sabes que não faltam por aí muitas mães-natal pra me substituir (3 de 20) mas há algo que eu quero que não cabe neste ano e que terás que ceder. Trata-se de uma nova viagem literária, mais precisamente ao amor através da poesia. Tenho um amigo lá prós lados das Lisbias, Carcavelos, o Peres Feio de quem já ouviste falar muito, que vai apresentar o seu livro de poesia e que não posso dispensar. Agradecia que, em conjunto, nós parte da equipa, sem trenó e sem renas - renas não permitidas no recinto - possamos nos deslocar lá e adquirir uma voltinha de baloiço. Eu que nunca te peço mais que calma, paciência e ovos moles, venho desta forma, atrasada e pública -ai, que te dá uma coisa - pedir e agradecer pedido satisfeito, sob risco de ter de arranjar novo namorado, se não me satisfizeres. Sei que vais marcar na tua agenda o 14 de Fevereiro :).

Agora, vou-me por na alheta, sabes bem das minhas mondas. Ps. I love you qb.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Ayrton Senna

Longe do esquecimento, será sempre lembrado como o melhor corredor de fórmula 1.
Clicando no seu nome, serás levado pra uma Poll num jornal italiano onde a pergunta é feita desta forma: Chi è il pilota di Formula1 più grande di tutti i tempi?
Entre 4 só tens de escolher o melhor. :)

sábado, 29 de novembro de 2008

domingo, 23 de novembro de 2008

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Mia Couto

sábado, 15 de novembro de 2008

Rogério Guerra Santos

terça-feira, 11 de novembro de 2008

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Paolo Nutini

Paolo Nutini born to satisfy our soul. A real king on acoustic sound. A singer, a composer, a male wich you may never end on adjective mode.

sábado, 1 de novembro de 2008

Raí

NOME: Raí de Souza Vieira de Oliveira DATA DE NASCIMENTO: 15/05/1965 NATURALIDADE: Ribeirão Preto/SP PESO: 87 kg ALTURA: 1m89 CLUBES: Botafogo/SP (1984 a 1986), Ponte Preta (1986), São Paulo (1987 a 1993), Paris Saint-Germain (1993 a 1998) e São Paulo (1998) TÍTULOS

Pelo São Paulo: Campeão Paulista (1987. 1989, 1991, 1992, 1998e 2000), Brasileiro (1991), da Taça Libertadores (1992 e 1993) e Mundial Interclubes (1992) Pela seleção: Copa do Mundo de 1994 Pelo Paris Saint-Germain: Campeão francês (1994) e da Copa da França (1993, 1995 e 1998)

JOGOS E GOLS

Pelo São Paulo: 300 jogos e 113 gols Pelo Paris Sain-Germain: 176 jogos e 54 gols Pela Seleção: 51 jogos e 16 gols

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Anónimo

terça-feira, 14 de outubro de 2008

José Sócrates

A saber-se da veracidade dos factos. Falso engenheiro, populista barato e pessoa mal formadaERC escondeu processo SócratesPúblico - 21.09.2008, José Bento Amaro Apesar de intimada pela Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos (CADA), em Janeiro, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) só agora permitiu que o Expresso consultasse o 'processo Sócrates', de quase 300 páginas. Inicialmente a ERC recusou a sua consulta, tendo o semanário protestado junto da CADA. A edição de ontem do jornal revelava pormenores sobre as audições, que tiveram como objectivo avaliar a existência de pressões sobre os jornalistas no caso do diploma de Sócrates. A ERC concluiu ser normal que existam pressões nas relações entre jornalistas e políticos. Esta conclusão é aventada no acórdão que se reporta às diligências efectuadas pelo Governo e pelo próprio primeiro-ministro, José Sócrates, para que fossem travadas as notícias sobre a sua licenciatura na Universidade Independente.Assumindo 'um certo grau de tensão', a ERC refere que ela é compreensível 'dada a cultura profissional dos primeiros e pelo choque que resulta do facto de ambas as partes agirem com interesses divergentes'. Por outro lado, a ERC entende que Sócrates, ao tentar travar na imprensa as notícias sobre a sua licenciatura, não efectuou qualquer pressão, antes fez démarches. A ERC concluiu que os telefonemas efectuados para o jornalista do PÚBLICO que investigava o caso, Ricardo Dias Felner, e para o director do jornal, José Manuel Fernandes, apesar de terem sido feitos pelo próprio Sócrates, não reuniam 'elementos factuais que comprovem ter existido o objectivo de impedir, em concreto, a investigação'. Tanto Ricardo Dias Felner como José Manuel Fernandes, nos depoimentos que fizeram na ERC, disseram que o modo como foram abordados pelo primeiro-ministro resultou numa 'tentativa de pressão ilegítima'. O director do PÚBLICO foi ainda mais longe, reportando-se à conversa com Sócrates, no decurso da qual o primeiro-ministro teria dito: 'Fiquei com uma boa relação com o seu accionista [Paulo Azevedo] e vamos ver se isto não se altera.' ERC legitima pressões de SócratesClube de Jornalistas - 21-09-2008, Humberto Costa e Rosa Pedroso Lima. Só nove meses depois da Comissão de Acesso aos Dados Administrativos (CADA) ter ordenado à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) que divulgasse o conteúdo do 'processo Sócrates', o Expresso conseguiu aceder a este dossiê. Pagou €169,22 pelas quase 300 páginas, onde o Conselho Regulador minimiza todos os depoimentos e dados que apontavam para a existência de pressões do Gabinete - e do próprio primeiro-ministro - para travar as notícias sobre a sua licenciatura na Universidade Independente. ... O caso foi encerrado e arquivado, sem direito a consulta directa. Apenas o vogal e professor de Direito Gonçalves da Silva se opôs, considerando existirem 'elementos probatórios no processo' - nomeadamente através dos relatos dos jornalistas - 'que revelam a prática, pela parte do PM, de actos condicionadores do exercício da actividade jornalística'. Outras situações de suspeita de tentativa de ingerência do poder político junto da Comunicação Social investigados pela ERC tiveram o mesmo destino de arquivamento: os casos Rodrigues dos Santos, Cintra Torres e Lusa. Comentárío -- Como à época escrevi, não é crime, nem falta, nem sobretudo motivo de menos consideração, um primeiro ministro, ou qualquer pessoa, não ser 'engenheiro', ou 'doutor'. A tradição, muito portuguesa, mas que não existe em mais parte nenhuma do mundo civilizado, dos 'Sr. Doutor/a', 'Sr Engenheiro/a' e 'Sr. Arquitecto/a', tal como sermos todos 'Excelentíssimos' qualquer coisa, é o sinal típico de um atraso cultural bem escalpelizado por Eça de Queiroz. Vejam pois há quanto tempo! Se o episódio da má licenciatura do actual primeiro ministro, devesse servir para algo, esse algo seria proibir de uma vez por todas o tratamento por Dr., etc., em todos os organismos públicos do país, salvo hospitais, clínicas e consultórios, e com ressalva para o tratamento intra-profissional, isto é, entre os oficiantes do mesmo ofício. Como então escrevi, foi essa a primeira decisão do primeiro director-geral americano da Tabaqueira, quando esta foi comprada pela Philip Morris. As pessoas têm um nome próprio, e é por esse nome que devem ser tratadas em primeira instância. O uso de 'senhor' ou senhora' basta para relevar a importância, a deferência ou a cerimónia de um tratamento mais formal. Senhor Blair, Senhor Bush. Nem o exemplo alemão, que reserva o tratamento pelo título académico apenas aos doutorados com trabalho científico realizado, é aconselhável fora do universo profissional correspondente. A Doutora Angela Merkel (como é tratada na Alemanha, et pour cause), doutorada e investigadora de Química Quântica, além de doutora honoris causa pelas universidades de Lepzing e Hebraica de Jerusalém, fora do seu nicho universitário e científico, não deveria ser tratada senão como Senhora Angela Merkel. Lula da Silva, actual presidente do Brasil, é, e chega bem, o Senhor Luiz Inácio Lula da Silva, cuja formação surge descrita na Wikipedia, sem complexos e por forma a honrar qualquer pessoa honesta e trabalhadora, desta forma: Durante o período em que as duas famílias de seu pai conviveram, Lula foi alfabetizado no Grupo Escolar Marcílio Dias. A fim de contribuir na renda familiar, começou a trabalhar aos doze anos, em uma tinturaria. Durante o mesmo período também trabalhou como engraxate e office-boy. Aos quatorze anos começou a trabalhar nos Armazéns Gerais Columbia, onde teve a carteira de trabalho assinada pela primeira vez. Transferiu-se depois para a Fábrica de Parafusos Marte. Pouco depois, conseguiu uma vaga no curso técnico de torneiro mecânico do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). Formou-se três anos mais tarde e, em 1963, empregou-se na metalúrgica Aliança, onde acidentou-se numa prensa hidráulica, o que lhe fez perder o dedo mínimo da mão esquerda.Esclarecido este ponto, que é importante e deveria levar os nossos condes de Abranhos a corrigir hábitos impróprios de gente civilizada, coisa muito diferente é avaliar a sucessão de trapalhadas que marcam a má formação profissional e ética de José Sócrates Pinto de Sousa, primeiro ministro de Portugal. Já na sua qualidade de primeiro-ministro, José Sócrates Pinto de Sousa autorizou que se publicasse uma biografia confusa e errada no ponto que se refere à sua formação académica e às suas efectivas aptidões profissionais. Depois, quando se soube da marosca, tentou por todos os meios, incluindo a coacção sobre os mais importantes órgãos de informação do país, evitar que o caso fosse tratado na praça pública, negando sucessivamente as evidências que iam surgindo. Finalmente, sob a pressão inexorável dos acontecimentos, que a blogosfera descobriu e os órgãos de comunicação social acabariam por tratar, alguns a contra-gosto, o primeiro-ministro deu uma entrevista televisiva onde, uma vez mais, meteu os pés pelas mãos.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Toni Garrido

Rui Palma

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Portas e Barroso

terça-feira, 30 de setembro de 2008

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

domingo, 28 de setembro de 2008

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Francisco Santos

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Mark Oliver Everett

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Mark Lanegan

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Albert Camus

Eu aprendi a contentar-me com a simpatia. Encontra-se mais facilmente e, depois, não nos impõe nenhum compromisso. «Creia na minha simpatia», no discurso interior precede imediatamente «e agora ocupemo-nos de outra coisa». É um sentimento de presidente de Conselho: obtém-se muito barato, depois das catástrofes. A amizade é menos simples. A sua aquisição é longa e difícil, mas, quando se obtém, já não há meio de nos desembaraçarmos dela, temos de fazer frente.

Albert Camus, in 'A Queda'

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Sean Penn

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Bruce, o Springsteen

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Rodrigo Santoro

domingo, 7 de setembro de 2008

Pra começar bem...3 em 1