Albert Camus

Eu aprendi a contentar-me com a simpatia. Encontra-se mais facilmente e, depois, não nos impõe nenhum compromisso. «Creia na minha simpatia», no discurso interior precede imediatamente «e agora ocupemo-nos de outra coisa». É um sentimento de presidente de Conselho: obtém-se muito barato, depois das catástrofes. A amizade é menos simples. A sua aquisição é longa e difícil, mas, quando se obtém, já não há meio de nos desembaraçarmos dela, temos de fazer frente.

Albert Camus, in 'A Queda'

Comentários

vida de vidro disse…
Eu gosto mais da amizade... mesmo difícil. E deste homem, sim.
Eh pá, tens aí para baixo uns assuntos muito jeitosos!! :)**

Mensagens populares deste blogue

Pedro Barroso-Pão de Pedras